Atualmente, existem muitos tratamentos para quem tem dificuldade em conceber. Guillermina García e seu marido, Fernando, vivem nos Estados Unidos e queriam muito ter mais um bebê.

Eles já tinham uma filha, Julieta, mas estavam com dificuldade em dar um irmão para ela. Finalmente, eles optaram por um tratamento de fertilidade e conseguiram engravidar. Mas, para choque dos médicos, a mulher começou a ficar com hematomas por toda a barriga.

Guillermina sabia que, depois de se submeter a um tratamento de fertilidade, a probabilidade de ter gêmeos era alta. Por isso, o casal estava preparado para ter mais um ou dois bebês. Só que eles não estavam à espera do que iria acontecer no dia em que foram fazer um ultrassom.

Primeiro, o médico viu um bebê no ventre de Guillermina, depois viu outro, outro e assim por diante eram no total cinco embriões! O casal ia ter quíntuplos!

A gravidez foi altamente supervisionada para garantir que a mãe e as crianças não ficavam em risco de vida. Então, às 31 semanas e meia de gestação, chegou o momento de dar à luz. Mas levar tantos filhos na barriga não foi nada fácil, e Guillermina ficou com a barriga machucada. Sua gravidez foi três semanas a menos que uma gravidez normal, mas já foi um grande fardo e risco para a mãe. Eles queriam esperar o maior tempo possível para que as crianças se desenvolvessem o máximo possível. Isso significaria menos complicações para os pequenos.

As crianças nasceram por cesariana: três meninas e dois meninos. Felizmente, tudo correu bem e eles vieram ao mundo saudáveis. A mãe foi assistida por oito médicos, um anestesista e mais de uma dúzia de enfermeiros.

As crianças pesavam entre 900 gramas e 1,4 quilos, exceto Fernando, que pesava 1.8 quilos. Os outros receberam os nomes de Esmeralda, Fátima, Marisa e Jordânia.

Dois dias após o nascimento, a mãe foi para casa, mas os filhos tiveram que permanecer no local por seis semanas. Os recém-nascidos ficaram lá por precaução, mas os médicos dizem que eles vão crescer saudáveis. “Parece que estamos sonhando”, diz o pai, Fernando García.

A irmã mais velha, Julieta, de 8 anos, está ansiosa para que os irmãos cheguem a casa. Um dos médicos de Guillermina, Tracy Manuck, elogiou a positividade da mãe, que durante toda a gravidez não se queixou nem uma vez. Quando perguntam aos pais sobre como criarão tantos filhos, eles respondem: “Eu não sei”.

É claro que vai ser diferente da vida que eles tinham antes como uma família de três, mas tenho certeza que eles vão conseguir ultrapassar todas as dificuldades! Compartilhe com todas as mães corajosas que conhece!