Manter uma alimentação saudável, rica em verduras, frutas e legumes faz bem para o corpo e para a mente.

Mas isso todo mundo já sabe.

O problema é que muitas pessoas preferem (por gosto ou por falta de tempo) adotar uma rotina mais prática e acabam optando por consumir alimentos que podem ser perigosos para a saúde.

Os vilões são os conhecidos alimentos embutidos, defumados, processados e curados como salsicha, salame, bacon, presunto e carne seca.

Além de aumentar os fatores de risco de câncer no sistema digestivo (segundo a Organização Mundial de Saúde), parece que a ingestão desses alimentos está associada problemas como transtorno bipolar, transtorno esquizoafetivo e outras doenças mentais, de acordo com pesquisadores da Escola de Medicina Johns Hopkins, em Baltimore, nos Estados Unidos.

A notícia é preocupante.

Mas vamos explicar melhor.

A ligação entre essas duas coisas (alimentos curados e transtornos psiquiátricos) pode estar na adição de compostos de nitrogênio à carne, na forma de nitrito de sódio ou nitrato de potássio, usados para conservar os alimentos.

O problema é a influência dos compostos de nitrogênio sobre as bactérias em nosso intestino, pode afetar nossa saúde, inclusive a psíquica.

Os pesquisadores da Hopkins coletaram dados de 1.101 pessoas de 18 a 65 anos, com e sem diagnóstico de transtorno psiquiátrico, entre 2007 e 2017.

Quando eles analisaram informações detalhadas sobre saúde e dieta, eles descobriram que os participantes do estudo que haviam sido hospitalizados por mania tinham três vezes mais chance de ter comido produtos curados antes do episódio.

A segunda parte do estudo envolveu dois grupos de ratos de laboratório, um alimentado com uma dieta normal e um alimentado com uma dieta contendo nitratos.

Os ratos alimentados com nitratos mostraram sinais de hiperatividade e demonstraram padrões irregulares de sono.

Eles também tinham bactérias diferentes no aparelho digestivo e diferentes vias moleculares no cérebro, o que sugere um possível mecanismo pelo qual os nitratos da carne afetam o sistema nervoso.

Mais estudos estão sendo feitos para provar a relação de causa e efeito entre carnes curadas e doenças psíquicas.

Até lá, vale cortar da dieta – ou reduzir o consumo – de alimentos processados e curados.

Os transtornos psiquiátricos relacionados às carnes processadas

O transtorno  bipolar é um problema em que as pessoas alternam entre períodos de muito bom humor e períodos de irritação ou depressão.

As chamadas “oscilações de humor” entre a mania e a depressão podem ser muito rápidas e podem ocorrer com muita ou pouca frequência.

Os episódios maníacos incluem sintomas como euforia, dificuldade para dormir e perda de contato com a realidade. Já os episódios depressivos são caracterizados por falta de energia e motivação, além de perda de interesse nas atividades cotidianas.

Os episódios de alteração de humor podem durar dias ou meses e também podem estar associados a pensamentos suicidas.

A condição afeta significativamente a produtividade do indivíduo e prejudica o seu bem-estar pessoal e coletivo.

Pouco se sabe sobre as causas da doença. Mas há fortes indícios de uma predisposição genética, embora, como na maioria das condições neurológicas, parece que mais de um ou outro gene é necessário para desencadeá-las.

Já a esquizofrenia é um distúrbio que afeta a capacidade da pessoa de pensar, sentir e se comportar com clareza.

A doença é caracterizada por pensamentos ou experiências que parecem não ter contato com a realidade, fala ou comportamento desorganizado e participação reduzida nas atividades cotidianas.

Dificuldade de concentração e memória também são sintomas.