Greg Manteufel, de 48 anos, precisou ter suas mãos e pernas amputadas devido a uma infecção terrível. O pintor norte-americano, no fim de junho, começou a apresentar sintomas como febre, vômitos e manchas pelo corpo parecidas com hematomas. De acordo com sua esposa, Dawn, eram como pancadas de taco de beisebol.

Greg (esquerda), Dawn (centro) e o filho do casal (direita).

Segundo o Washington Post, os médicos afirmaram à esposa que o caso do marido não era comum. A infecção teria sido causada pelo micro-organismo da espécie Capnocytophaga canimorsus. Ele causou a sepse — doença contraída por uma reação do corpo a uma infecção, também conhecida como septicemia.

O agente transmissor da bactéria foi o mais improvável, nessa história – um de seus cachorros. O micróbio estava presente na saliva de um dos oito cães de Greg e foi transmitido por uma lambida no dono.

Foto / reprodução

Sobre a trágica amputação das mãos, Dawn conta que o marido estava disposto a passar pelo procedimento. “Ele [Greg] disse aos médicos: ‘Façam o que tiverem de fazer para me manter vivo’”, contou ela.

A espécie de bactéria também pode ser encontrada em gatos. Ela, normalmente, oferece maior risco a alcoólatras e àqueles que não tem o baço funcionando. Outros casos já foram registrados antes, apesar da doença não ser comum. Em abril, uma reportagem da BBC mostrou o caso de um britânico que perdeu as pernas, dedos e parte do rosto por conta de um arranhão e lambida de cachorro.

Entenda o porquê dos cães lamberem os donos:

Compartilhe!