Há diversos casos de roubos não só no Brasil, mas no mundo todo. A violência atualmente está dominando completamente o mundo todo, e é difícil ver alguém que não tenha sido vítima de algum roubo nos dias de hoje. A maior tática dos criminosos é roubar o produto e vender barato para que consigam dinheiro fácil e se livrem logo da mercadoria roubada.

Muitas pessoas acabam compactuando com isso e se iludindo pelo preço baixo de uma coisa de muita qualidade. As pessoas mal sabem que ao compactuar com essa compra barata, estão compactuando com o crime e até mesmo com o uso de drogas. Uma grande parcela das pessoas que compram produtos bons por um preço bem mais em conta nas ruas sabe que o produto provavelmente é roubado.

Um jovem brasileiro acabou mostrando a todos que ainda há esperanças na população. Isso porque Oscar Chiquirin Cordova estava a caminho da aula na Faculdade de Ensino Superior do Interior Paulista, em Marília, município de São Paulo, até que um homem bastante suspeito acabou passando e oferecendo para ele um notebook pelo singelo valor de R$ 50.

Logicamente quando viu a qualidade do aparelho e o rapaz disse a ele o valor, ele estipulou que com toda certeza o aparelho era roubado. “Era próximo de uma favela e todo mundo passa por ali. Ele me ofereceu por 50 reais, mas todo o dinheiro que eu tinha eram 30 reais”, contou. No entanto, mesmo com pouco dinheiro, Oscar conseguiu comprar o aparelho, mas na intenção de devolver ao seu verdadeiro dono.

“Assim que comprei já tirei uma foto e publiquei no Facebook, atrás do dono”, diz. Assim que realizou a postagem na rede social, o estudante levou o aparelho para uma delegacia próxima para que a polícia pudesse se encarregar de encontrar o verdadeiro dono.

Feira

O jovem afirma que teve essa atitude pois sua namorada havia sofrido um assalto na semana anterior. “Roubaram o carro dela e a gente até achou depois, mas tinham levado todos os pertences do interior do veículo, como o som e as roupas. Achei que seria importante fazer isso, porque o dono desse notebook pode não ter condições de comprar outro. Às vezes a pessoa tem a vida inteira dentro do computador”, relata.

Por mais homens como Oscar no mundo! Esperamos que ele consiga encontrar em breve o dono do notebook.