“Nem todas as deficiências são visíveis. Algumas pessoas me olham torto quando observam que estou saindo do carro, estacionado em uma vaga especial, com uma criança aparentemente normal”, diz Emma Doherty

A mãe inglesa Emma Doherty, 31 anos, levou seu filho Bobby, de 3 anos, ao hospital Alder Hey Children, em Liverpool, na Inglaterra, e, quando retornou ao carro, que estava estacionado em uma vaga especial, viu no para-brisa um bilhete que dizia: “Você é um preguiçoso. Você não está transportando uma pessoa com deficiência”.

Bobby nasceu com problemas nas válvulas do coração e já fez, desde o nascimento, mais de 15 cirurgias não só coronárias, mas em outros órgãos também. Como o coração do menino não tem força suficiente para fazer o sangue circular normalmente pelo corpo, ele se cansa com facilidade e precisa se locomover, na maioria das vezes, através de uma cadeira de rodas.

Por isso, Emma Doherty disse que não acreditou quando viu o bilhete. “Nós temos o selo no carro de que transportamos pessoas com cadeiras de rodas com a foto do Bobby. Quem escreveu o bilhete não se deu nem o cuidado de checar isso. Achei a atitude bastante covarde porque meu filho pode caminhar pequenas distâncias, mas ele não pode andar muito longe. Portanto, eu estaciono sempre mais perto ou uso a cadeira de rodas” disse.

Em entrevista ao Daily Mail, ela disse que as pessoas deveriam pensar antes de acusar, pois por mais que seu filho pareça uma criança normal descendo do carro, ele precisa de necessidades especiais. “Nem todas as deficiências são visíveis. Algumas pessoas me olhem torto quando veem eu saído do carro, estacionado em uma vaga especial, com uma criança aparentemente normal. Mas, esta é a primeira vez que alguém deixa um bilhete desses.

A mãe decidiou fotografar o bilhete e contar o caso absurdo em suas redes sociais. Ela recebeu milhares de comentários de pessoas que ficaram transtornadas com a falta de empatia. “’Minha rede de apoio, meus amigos e familiares, sempre foram muito solidários com Bobby. O que eu fiquei assustada foi com a quantidade de comentários de pessoas que disseram já ter passado pela mesma situação. Espero que compartilhando o que eu passei, as pessoas comecem a pensar antes de agir.”

Em entrevista ao Daily Mail, ela disse que as pessoas deveriam pensar antes de acusar, pois por mais que seu filho pareça uma criança normal descendo do carro, ele precisa de necessidades especiais. “Nem todas as deficiências são visíveis. Algumas pessoas me olhem torto quando veem eu saído do carro, estacionado em uma vaga especial, com uma criança aparentemente normal. Mas, esta é a primeira vez que alguém deixa um bilhete desses.

A mãe decidiou fotografar o bilhete e contar o caso absurdo em suas redes sociais. Ela recebeu milhares de comentários de pessoas que ficaram transtornadas com a falta de empatia. “’Minha rede de apoio, meus amigos e familiares, sempre foram muito solidários com Bobby. O que eu fiquei assustada foi com a quantidade de comentários de pessoas que disseram já ter passado pela mesma situação. Espero que compartilhando o que eu passei, as pessoas comecem a pensar antes de agir”, finalizou.

Ela elogiou a equipe do hospital infantil que sempre atende o seu filho bem e disse que não descobriu quem foi a pessoa que deixou o bilhete.